________
________




quarta-feira, janeiro 20

Entrevista a Revista PRESTIGE 2008

A Revista já foi aqui divulgada anteriormente, porém eu não tinha visto ainda a matéria que continha nela!


Ela é bem gradinha vou dividir em algumas partes, a medida que vou traduzindo vou postando, ok?

Só um coment: o povo tá de férias? Cadê a galera que visita o blog diariamente? Some não gente!rsrs.

Voltemos a entrevista - Enjoy it!!

Tradução by Nina
09 de novembro de 2008
A EXCLUSIVA PRESTIGE HONG KONG
O cerebral Sex Symbol

WENTWORTH MILLER é um intelectual em uma indústria que GERALMENTE RECOMPENSA BELEZA sobre o cérebro. CLARO QUE ele não se magoa por isso ele também é um bonitão esperto. JOE YOGERST entrevista o ator que interpreta o Einstein MICHAEL SCOFIELD no sucesso da TV PRISON BREAK

Os tempos estão mudando, cantou Bob Dylan, e assim é a definição da identidade étnica e cultural. Barack Obama nasceu no Havaí com os pais do Quênia e Kansas e foi parcialmente levantado na Indonésia. Tiger Woods é meio Tailandês e meio do sul da Califórnia - e sua esposa é uma de olhos azuis, modelo loira sueca. Mas talvez o exemplo mais extremo do homem comum do século 21, é o ator Wentworth Miller, astro do seriado de televisão Prison Break e de alguém que personifica o termo "melting pot "* quando se trata de genealogia.

*é um termo que traduzido ao pé da letra fica confuso mais se refere à fusão, mistura de etnias.

Teria sido o suficiente para afirmar que ele nasceu na Inglaterra, e foi definitivamente criado no Brooklyn contudo continua a ter um poucos das duas nações. Mas a herança de Miller é muito mais complexa do que isso. Sua mãe descende de russo, árabe, francês e holandês imigrantes à América, seu pai mistura genes jamaicana, alemão, britânico e Africano-americano. Se isso não define "cidadão do mundo", o que faz?

Miller também é um cavalo de uma cor** bem diferente quando se trata de Hollywood - um forte traço intelectual em uma cidade (e indústria), onde o sucesso é normalmente determinado pela boa aparência do que a combinação de engrenagens girando dentro de seu crânio. Ele estudou em uma das America's Top 100 escolas secundárias, Midwood*** no Brooklyn, e em seguida passou a estudar na Universidade de Princeton, onde cursou literatura Inglês e desenhou caricaturas políticas para o jornal estudantil.

** Confesso que não entendi o que eles queriam dizer com cavalo...mais era o que estava escrito. *** Essa escola secundária é famosa e teve várias pessoas ilustres em seu corpo dicente, entre eles o famoso diretor Wood Allen.

Foi em Midwood que ele conseguiu seu primeiro gosto pelas luzes do palco como um membro do SING! , um programa altamente competitivo de teatro musical que começou pelas escolas de Nova Iorque na década de 1940. Barbra Streisand, Neil Diamond e Paul Simon estão entre aqueles que davam o sangue na adolescência no programa, assim Miller estava em uma boa companhia. De SING! foi uma progressão natural para o ingresso aos Tigertones Princeton, um grupo exclusivamente de vocal masculino. "Stinky" (que era o apelido de Miller) cantava barítono em suas performances ao vivo e em um álbum chamado Cheers Tigertones liberado em 1994.

Um ano depois, ele estava em Los Angeles, tentando entrar no showbiz. Seu primeiro show foi trabalhar um tempo parcial no departamento de desenvolvimento de uma empresa de produção que faz filmes para a TV. Mas dentro de alguns anos, ele foi de ajudante para dentro das telas. Seu primeiro trabalho na TV foi atuando como um monstro marinho humanóide em Buffy the Vampire Slayer em 1998. Depois de contracenar várias vezes pouco aparecendo (e em grande parte nem sendo visto), Miller finalmente acertou o time com um papel de protagonista na minissérie de televisão Dinotopia 2002, um conjunto deslumbrante de acção ao vivo e efeitos especiais que ganhou cinco Emmys.****

**** eu nunca soube que Dinotopia ganhou Emmy... lembre-se que eu só traduzo, ta!? Rsrs Se tem coisa errada a culpa não é minha!

Miller não teve a chance de realmente testar suas veias de atuação até 2003, quando fez o teste para a versão cinematográfica do best-seller de Philip Roth o romance The Human Stain. A figura central da história é o professor universitário erudito Coleman Silk, um homem de pele clara mais Africano-americano que passou toda sua vida se passar em branco em vez de enfrentar o preconceito racial. Dada a sua própria etnia, era um papel que Miller ajustou-se perfeitamente. E ele veio através da audição. "Quando eu acabei, [o diretor de elenco] estava em lágrimas e eu estava em lágrimas", disse à revista The New Yorker. Não houve ironia no fato de que os produtores do filme o fez provar a sua própria etnicidade, mostrando-lhes fotos de família.

O filme recebeu críticas mistas - The Times, de Londres o apelidou de "minoso e melodrama incrível." Mas, em geral, Miller atraiu elogios por seu retrato do jovem Coleman, enquanto Anthony Hopkins desempenhou o mais velho. Em alguns aspectos, ele superou o vencedor do Oscar galês. A matéria em Variety diz que "Miller, que dá um desempenho forte, silenciado, convence como um homem de pele clara Afro-americano em uma maneira que Hopkins nunca fez."

Em termos intelectuais, não havia muito de um salto de Coleman Silk a Michael Scofield, um jovem brilhante engenheiro estrutural que Miller interpreta em Prison Break, um fato que sem dúvida ajudou a conseguir um papel no drama de televisão inovador. A premissa básica do programa é simples, porém ousada: irmão mais novo provoca propositalmente ser jogado na prisão para ajudar o irmão mais velho acusado de um crime que não cometeu. Mas muito parecido com o pano de fundo de Miller, Scofield vê que o curso das coisas são muito mais complicadas do que pode parecer à primeira vista.

Por exemplo, Scofield é afligido com uma condição neurológica chamada "baixa inibição latente", que o impede de bloquear seletivamente e processamento de estímulos inúmeras pessoas que tragam todos os dias. Combinado com um alto QI, isto dá Scofield uma capacidade sobre-humana para diagnosticar e avaliar o seu entorno - uma habilidade útil para ter quando você está tentando escapar da prisão e de uma batalha sombria de uma conspiração político-empresarial que quer colocar seu irmão no corredor da morte.

(continua depois)

Fonte: w-miller.net

6 comentários:

Ellen 20 de janeiro de 2010 16:00  

aeeeeeeeeeee obrigado Nina!!!

Silvia/RJ,  20 de janeiro de 2010 17:02  

Boa Tarde Meninas. É notório concluir a Inteligência Artística-Cultural de Wenthworth Miller. Habilidades direcionadas sempre para mostrar a que veio. Parabéns Meninas por nos manter informadas, até lemos alguma coisa em Publicações, mas ler aqui é muito + prazeroso. Beijinhos Cariocas.

Duda,  20 de janeiro de 2010 19:49  

Mais uma vez o nosso Wenthfofo fazendo o que ele mais gosta, atuar e a gente literalmente "babar" por ele.
Show, valeu Nina pelta tradução.

Carol 20 de janeiro de 2010 20:50  

Amo esse homem

Parabéns meninas.

Gilvania 20 de janeiro de 2010 23:43  

Oi meninas!!!O blog sempre com novidades sobre o nosso went.Adoooro!!Bjão.

Mariana 21 de janeiro de 2010 10:08  

É... a China superou expectativas. Coloca suas pesquisas e opiniões apenas favorecendo o grande ator Wentorth Miller. Nada como ver quem merece, ser badalado assim. Nós também, diariamente sentimos o valor q as garotas desse blog dão ao Went. Parabéns por nos deixar a par de tanta informações boas a respeito dele. Obrigada! Bjs!