________
________




quarta-feira, abril 8

Entrevista - Daily Princeton (Parte2)


Continuando a entrevista concedida em 2005 pelo Went ao jornal da Universidade que estudou!

Em seu primeiro ano, Miller publicou alguns desenhos animados no “Prince” que algumas pessoas classificaram como um trabalho racista, mas Miller insiste que esta “não era especificamente minha intenção.” Os desenhos, trataram da introdução do Cornel West como mostra os estudos da historia Africo-Americano, "foi um mau negócio, e foi facilmente mal interpretado", ele acrescentou“. Quando Miller foi lançado como um African-American em 2003, no filme "The Human Stain", ele e o Ocidente foram capazes de corrigir o equívoco.

Nesse filme, Miller teve seu primeiro papel importante, que conseguiu após um árduo processo de audição, tendo que tomar aulas e explorando outros trabalhos. Como um graduado de Princeton, Miller, “ao contrário do restante da [minha] classe, eu não quis ir para Wall Street ou a Faculdade de Medicina ou a escola de direito.”

"Todo mundo sabia o que queria fazer", disse ele. "Eu fui para a 'agencia de carreira' e perguntei o que eles tinham na área de entretenimento. Eles entregaram-me um pequeno folder com uma lista de Alumnae que eles tinham fora da redondeza." Quando se deparou com este fato desanimador, ele não se intimidou e mudou-se para Los Angeles, onde ele atravessou por muito tempo uma "longa e lenta subida" ao topo.

Ele é grato, mesmo por aqueles anos, como um ator em ascensão, que segundo ele lhe ensinou "quanto tempo, energia e dinheiro é preciso para colocar uma TV ou filme no topo." E embora um salário estável por vezes fosse difícil em uma indústria que ele caracteriza como uma 'empresa de riscos', Miller sempre soube que o que ele realmente queria era estar em frente das câmeras.

Desde a 'aterrissagem' no papel de Michael Scofield em "Prison Break", Miller não teve de se preocupar com a volatilidade de um estilo de vida em Hollywood. O show tem recebido ótimas críticas praticamente em unanimidade, o que gerou um frison que acompanha apenas as mais badaladas series. Prison Break já tem a segunda temporada garantida pela rede FOX.

Miller tem somente coisas positivas a dizer sobre suas experiências no show. “Eu trabalho com um grande grupo de pessoas na frente das câmeras e atrás,” disse. “Eles mantêm o clima mais leve possível”, uma proeza considerável, dado que a série é filmada em uma verdadeira prisão a Joliet, Illinois.

Com exceção da localização estranha das filmagens, Miller também teve algumas histórias para contar sobre as medidas estranhas às vezes necessárias para manter a continuidade em uma série de televisão. Quando um ator, Silas Mitchell, retornou após um período de tempo fora para algumas cenas, ele tinha se desligado e raspou sua barba “Então eles rasparam a cabeça de um dos assistentes e apenas colaram seu cabelo na cara de Mitchell,” Miller disse.

Miller também tem encontrado maneiras de contribuir ao processo criativo que ocorre antes que as câmeras rolem. “Porque nós somos limitados pelo tempo e pelo dinheiro, não há nenhuma coisa como o ensaio,” ele disse. “Mas se uma gravação não fica certo, nove das dez vezes eles permitirão que eu acerte.”

Continua para a 3ª e última parte!

3 comentários:

lulluzinha 9 de abril de 2009 00:50  

Obrigada meninas por traduzirem essas entrevistas pra gente. Eu amo ler tudo sobre ele, qdo mais sei, mais quero saber. Valeu mesmo, e continuem nos informando ( e traduzindo!) tudo sobre ele, por favor! =D

wickedstyle 9 de abril de 2009 01:03  

Obrigado pelos elogios e continue vindo aqui sempre! :D

Fernanda M.,  9 de abril de 2009 07:07  

Perfeito td isso..haja paciencia p traduzir td neh...mas o amor ao Went supera td..Rs

Amo esse Blog

Estao de Parabens!