________
________




sexta-feira, abril 24

Entrevista - Aera English


Entrevista concedida em audio!

Q: O que fez você decidir tornar-se um ator, e não qualquer outra carreira?

W: Definitivamente era um sonho de minha infância. Eu brincava disso no jardim de infância. Foi um peça sobre dinossauros para a escola, e eu tive em uma relação muito especial entre ser ator e o público. Essa experiência foi algo muito íntimo. E ela me deu um tipo um estalo, que eu não tinha sido capaz de encontrar em qualquer outro lugar, desse modo eu sempre quis ser um ator, porém na faculdade - fui para uma universidade muito boa, foi tudo muito conservador e afastou-me dos meus verdadeiros sonhos, porque de repente parecia ser realidade pois eu sabia como seria difícil para entrar especificamente nesse negócio.

Mas, depois de formado, me mudei para Los Angeles para trabalhar na TV e em filmes, porque ainda amava entretenimento. Mas eu pensei que eu iria trabalhar nos bastidores, em desenvolvimento ou talvez como um produtor, e não foi muito antes de eu fui na minha primeira audição.

Q: Na conferência de imprensa de ontem, você disse que ua carreira foi uma carreira que planejou bem, o presente que foi o personagem como Michael Scofield. Quando você recebe um personagem, você faz pesquisas para os personagens? Você fez isso para Prison Break?

W: É engraçado você perguntar isso, porque eu não tenho tempo para pesquisa ds personagens. Eu não tenho tempo para a preparação. Eu recebi o script na sexta-feira, fiz o teste na segunda-feira, fui chamado na terça-feira de volta e só tive tempo para ler na terça-feira à noite, e começamos a filmar na semana seguinte. Eu fui realmente a última pessoa a fazer o teste para Michael Scofield. Então, realmente não tive tempo para preparar-me para o personagem do jeito que eu geralmente gosto de fazer. De repente eu estava em Chicago, filmando em uma verdadeira prisão, em meados de dezembro fazendo zero grau do lado de fora.

E foi como tudo estivesse de cabeça pra baixo. Mas que funcionou, porque a minha vantagem foi exatamente a minha experiência no meu teste no piloto. Por isso, pude fazê-lo de acordo com a minha própria experiência, do meu jeito fui criando aos poucos o meu personagem, muito detalhadamente. Então eu era capaz de fazer tudo o que eu estava sentindo e pensando em todo o mundo.

Entrevista; Miki Inamura

Tradução: Nina


8 comentários:

Georgia 24 de abril de 2009 14:38  

Vocês são heróinas. rs Adorei a tradução!

WMBrasil 24 de abril de 2009 14:52  

HUhauuahauhua
Obrigada!
Bjs!

Anônimo,  24 de abril de 2009 16:31  

Que voz maravilhosa!!!

ana 24 de abril de 2009 17:44  

adorei a traduçao, parabens

Anônimo,  24 de abril de 2009 18:06  

Que voz mais gostosa de se ouvir.

Aline,  24 de abril de 2009 23:34  

Que voz é essa meu Deus!!!

Esse é o timbre de voz
que toda mulher gostaria
de escutar ao "pé do ouvido"!

^^

Anônimo,  6 de maio de 2009 21:17  

CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ ALINE !!! DEUS DO CÉU ATÉ A VOZ É SEXY...SENHOOOOOR JESUSSSSSS ME SEGURA. ELILI